Six Core

O mal é poderoso, forte, rápido, sedutor* e tem 6 núcleos.

Acabo de pegar uma das minhas compras feitas no Amazon, do qual eu enviei para a casa de uma amiga em Chicago.

Como seu irmão (também meu amigo) encontrava-se lá, e estava para vir para o Brasil, aproveitei essa oportunidade de timming perfeito.

Sem mais, segue as fotos.

Detalhes das especificações do processador.

A decisão de comprar o AMD Phenom II Black Edition foi neste benchmarking realizado pelo pessoal da Maximum PC e publicado pela Gizmodo Brasil.

Até pensei no Intel i7 870, que era o modelo dos i7 que eu estava namorando, mas não dava. Ele custa por volta de 250 usd a mais que este AMD. Queria algo forte mas não tao caro. Este Black Edition caiu com uma luva para mim.

O trabalho que eu faço exige uma máquina forte. Não fico apenas navegando na internet, escrevendo um texto ou outro, colocando alguma música para escutar, etc.

Inclua nisso tudo também modelagem 3D. Mesmo agora que no meu serviço eu não esteja sendo solicitado para modelar, pretendo me dedicar mais nesta área. Devido a isso, sempre estou treinando no Blender.

Com o dual core aqui (se bem que dual virou carne de vaca já algum tempo) com 2.9 de clock em cada núcleo (desk), em algumas modelagens aparecem os lags da vida.

Senti isso quando, no ano passado, eu precisei modelar aquelas torres de escadas que estão no meu portfolio, através do Autocad. Quando chegou o momento de fazer as grades de pisos, o micro começou a arriar.

Neste caso, grades de piso tem muita arestas e superfícies. Não sei como funciona no Autocad pois a modelagem foi feita em sólidos, mas no Blender a modelagem é feita em malhas (meshs) e quanto mais vértices, o desenho fica mais pesado.

Antes que alguém me corrija, o Autocad já modela em mesh hoje em dia. A desvantagem é que você não tem como tirar o peso da peça, seu centro de gravidade, etc, como no modelo feito em sólido.

condomínio do Fernando está evoluindo. As árvores deixaram o desenho pesado, isso devido a grande quantidade de folhas em cada uma delas, elevando bastante o número de vértices no desenho.

Toda vez que eu estava trabalhando neste condomínio, passava pela minha cabeça a vontade de ter uma máquina com mais poder de fogo.

O que foi escrito até agora é sobre a parte de modelagem. A situação complica-se mais ainda quando entra no “departamento de renderização”, tendo que o computador mostrar toda a sua força no trabalho para processar todo o algorítmo matemático de iluminação, cores, texturas, etc, nos modelos.

Próximas etapas serão a placa mãe, as memórias DDR3, a placa de vídeo que eu já escolhi…e lá se vai mais dinheiro.

Mas é ferramenta de trabalho, e investimento para mim.

Agradecimentos ao Richard, por trazer o processador para mim.

cl for seven,baby!!!

73 55

Próximo post: Condo, currently moment in Blender.

*idéia da palavra sedutor, by ceta, via msn.

Anúncios

5 comentários sobre “Six Core

  1. Cara, to imaginando um world of warcraft rodando na resolução máxima com essa belezinha ae e mais uma placa mãe e vídeo potentes..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s