Dor levando a agir: Standing Desk

Trabalho o dia inteiro sentado.

Como nestes 4 anos eu comecei a trabalhar muito com o computador, o dia inteiro na frente do Autocad, eu comecei a sentir alguns problemas:

  • LER (já escrevi dois posts sobre o meu ex problema, caça eles ai)
  • Dores nas nádegas e nos bicepes femorais, que é a parte de trás da coxa.

Sobre a LER; eu resolvi o problema com alongamento e um mouse excelente.

Agora surgiu esta nova bomba; o fato de ficar sentado quase a maior parte do dia está me incomodando. Lembrando que depois do serviço, ao chegar em casa, ainda utilizo o Blender para modelar, navego na net, etc.

Só não uso o micro quando estou dormindo e tomando banho, pois até comer eu faço na frente de uma tela.

Comecei com novas ações para tentar solucionar isso; alongamentos e trabalho nos músculos da coxa na cadeira flexora. Fora alguns exercícios do qual travo o meu pé em um espaldar e vou inclicando meu corpo para frente.

Isso dói, mas fortalece a musculatura desta região.

Melhorou, mas não solucionou.

O procedimento radical veio no meu Google Reader. Recebi, há algum tempo, um post do MeioBit, escrito pelo Cardoso, onde ele comenta uma matéria do blog Boingboing sobre um Standing Desk.

Bem, como o Cardoso fala, não é uma novidade trabalhar de pé. Em laboratórios de pesquisas, existem bancadas onde você realiza o seu trabalho sem a necessidade de uma cadeira.

Mas usar em escritórios, salas de engenharia, etc, não é algo comum. Eu por exemplo nunca vi.

Pois bem, como alguns já me conhecem, resolvi fazer a situação acontecer. Queria um protótipo igual ao da foto que Mark tirou, mas não tenho dons de marcenaria.

Improvisei, com meus organizadores, um standing desk para mim. Um organizador foi posto em cima da minha mesa, para o teclado, e outro para o mouse.

O monitor foi parar em cima do desk.

Eu sei, ficou bem feio, mas no momento está funcionando como um teste para, talvez, algo mais definitivo.

Comecei a realizar os testes nesta semana que passou, e posso falar que o começo é estranho, o seu corpo começa a mandar sinais de incômodo, solicitando uma cadeira.

Vejo esses sinais apenas como uma adaptação. Não será uma dorzinha aqui ou ali que me fará parar. Continuei insistindo e passei o final de semana inteiro usando o meu desktop desta maneira.

Tenho um pequeno calço no chão para apoiar um dos pés.

Não é algo comum, porém uma vez mais a dor me leva a agir de maneira nada comum para combatê-la.

Estou vendo com bons olhos. Se tudo correr bem, mando fazer um protótipo similar ao do Mark.

Não sei ainda se usarei o tempo todo ou 50/50 %,  parte do tempo em pé e a outra sentado.

Verei.

Cl for Seven, Baby!!!

73 55

Anúncios

3 comentários sobre “Dor levando a agir: Standing Desk

  1. ricardo: aquele fundo de tela eu tenho 😉

    sidoti: sim, eu notei. tive que fazer outra “adaptação”.
    valeu

    estou pondo em prática uma dica do meu amigo carlos. tem sentido o que ele escreveu para mim e qualquer novidade eu postarei.

    73 55

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s