Doces e Cycles

Clique para ampliar e aumentar sua lombriga

Já tinha ouvido falar sobre o assunto no BlenderArtists. Já tinha visto este mesmo assunto em algum post do Allan Brito…e o tempo correu.

Quando eu  vi que o Andrew Price mandou um tutorial usando Cycles, não tive dúvidas, a situação havia chegado sem hora marcada, mas prevista que iria aparecer em breve.

Cycles é o novo render engine que está em desenvolvimento na Blender Foundation. Este novo render trabalha de maneira semelhante ao Octane, sendo utilizado a GPU (placa de vídeo). Fora a possibilidade de render em tempo real.

Maiores explicações sobre esse novo render, que dá opção de usar o desempenho da sua placa de vídeo, ao invés apenas do processador (CPU), está aqui neste link fornecido pelo Andrew.

Minhas impressões são altamente positivas em termos de foto final. É muito realístico e o resultado, seguindo o tuto do Andrew, mostra a vocês que grau de qualidade  é obtido.

Show.

Uma das partes mais legais: ao fornecer o material a um objeto, ele automáticamente gera nodes. Eu não fui afundo sobre isso, mas a impressão que dá é que para cada nova característica que eu deseje colocar neste material, irei fazê-lo via nodes.

Não vejo problemas, pois já me acostumei a brincar  com os nodes no Compositing.

O outro lado da moeda; meu principal problema foram as tentativas de usar minha placa de vídeo (Quadro Nvidia FX580).

Com poucos objetos na cena, o Cycles “chamou” o drive CUDA da placa, e ambos trabalharam juntos e felizes.

No momento que eu chamei as rosquinhas, com os confetes, ou em outras palavras, fazendo surgir mais objetos em minha cena, o drive pediu água.

Recebia esta bela imagem abaixo como resposta.

Sempre alterava entre os erros 4 e 8. Ficava bastante feliz ao me deparar com estes recados.

Um outro problema que eu enfrentei foram as tentativas de gerar o render oficial (tecla F12). Renderizava apenas partes da cena, faltava pratos e a mesa era cortada ao meio.

A foto lá no topo foi gerada no render preview. Mandei um print screen e depois joguei no Gimp.

Ridículo. Nem editei no Gimp (cut) para mostrar para vocês a situação de como foi gerada este trabalho.

Resumindo meus problemas com o Cycles:

  • Problemas ao utilizar a GPU. O drive Nvidia CUDA crashed, então para renderizar ou ver o preview da cena, tive que usar CPU. O cooler do processador parecia que ia voar. Meu Hexacore from hell mostrou para quê veio a este mundo
  • Render oficial não funcionava direito. Print Screen para mostrar o resultado para vocês
Agora os fatores que podem ter me levado a estes problemas:
  • Cycles altamente em situação alpha
  • Problemas no drive CUDA da Nvidia. Cheguei encontrar, nos fóruns da vida, pessoal com a mesma mensagem de erro que eu havia recebi, usando o Photoshop CS5
  • Placa de vídeo fraca? Poxa é uma Quadro, está certo que um modelo mais modesto, mas é uma placa voltado para profissionais da área 3D e desenhos.

Irei aprender a usar o Cycles, sendo que começarei a apresentar mais trabalhos usando este render. A Blender Foundation irá fazer esta mudança de render interno, então a mensagem é clara, todos terão que aprender, menos aqueles que usam algum render externo.

É bom saber as ferramentas nativas do programa.

Minha dúvida agora é: será que terei que comprar uma placa mais forte? Uma outra Quadro mais parruda?

Se for assim tentarei algo mais insano, que se chama SLI.

CL for calorias, baby.

73 55

Anúncios

2 comentários sobre “Doces e Cycles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s