DraftSight : Second time

Para quem não conhece, o DraftSight é um Cad free oferecido pela Dassault Systemes (empresa onde reside a sua cria mais conhecida, o SolidWorks).

Como ele é free então toma ai o  link para vocês baixarem e brincarem um pouco com ele. Faça umas linhas, juntos com umas bolinhas (ou na minha linguagem “umas circunferências”)…

Criem alguma coisa.

Legal né? Mas ao contrário de vocês, eu utilizo ele de forma profissional. Coloco ele para trabalhar no meu dia a dia onde preciso revisar desenhos, criar estudos básicos de estruturas de caldeiraria pesada and so on.

Vamos voltar um pouquinho no tempo, há alguns meses atrás eu fiz um review do DraftSight. Independente de quem leu ou não irei dar uma de spoiler desta história; fui testar este CAD em um dia de trabalho e ele deu perda em um DWG que eu estava editando.

Literalmente ele acabou com o desenho. Não abria nem na base do recover.

Passaram-se meses e depois deste gosto amargo na boca criei coragem e instalei ele novamente, tanto no meu laptop como no meu desk.

Já faz algumas semanas que estou trabalhando com ele, assim já tenho alguns pontos de vistas desta alternativa de CAD para vocês:

Até o momento o Draft está atendendo as minhas necessidades. Não estou tendo grandes dificuldades em fazer o meu trabalho e isto está me fornecendo confiança ao usá-lo. Depois do que aconteceu comigo no passado, retornar a usá-lo nos primeiros dias me deixava tenso.

Parecia que alguma coisa de ruim iria acontecer novamente.

Comecei com trabalhos pequenos e essa semana, para efeito de testes, utilizei-o para fazer um estudo básico grande que são plataformas, guarda-corpos e uma torre de escadas.

Apenas deixando claro que estou usando ele juntamente com o Autocad da Autodesk. Neste período não estou usando o Draft 100% do meu tempo. Mais adiante do texto eu direi o porque.

Notei que o tempo de abertura dos desenhos “pesados” o Draft leva vantagem, sendo mais rápido e esperto. Mas eu preciso também levar em conta de que ele não carrega os meus autolisps ao iniciar um desenho.

Um CAD leve e que não carrega meus autolisps com certeza faz com que este peso pena seja uma bala na abertura dos DWGs.

Tai algo que novamente não corri atrás no Draft, como carregar o autolisp nele ou se isso é possível.

Uma das coisas que me incomodou bastante ao reutilizar este CAD foi o fato do zoom não ter a mesma velocidade do zoom do Autocad da Autodesk. Para minha sorte existe também o comando zoomfactor no Draft e já mandei um valor fazendo com que meu zoom ficasse mais ligeiro.

Algo que eu gosto muito neste tipo de Cad é sua simplicidade e a falta de milhares de opções de ajustes para tudo. Tipo de poder que você encontra no Autocad.

Acredito que muitas opções chegam a atrapalhar pois tem comandos, icones, submenus literalmente para o que você imaginar no Autocad. E olha que eu ainda não utilizei o Autocad 2012 que tem ainda mais features.

Outro ponto a favor é que a maioria dos comandos que eu utilizo no Autocad eles existem no Draft, e com o mesmo nome.

Alguns foram simplificados, como por exemplo não existe um BlockEditor mas apenas o Refedit, o que no fundo tem uma lógico pois ambos são para editarem o bloco. Eu sei, há diferenças entre estes dois comandos (o BlockEditor você pode criar blocos dinâmicos), mas a finalidade principal é a mesma.

O mouse gesture eu deixei de lado, não me interessou desta vez, e o snap tem boa sensibilidade, sendo que eu posso regular ele pelo aperture.

Agora citando alguns dos pontos negativos sobre minha lente:

  • O DraftSight é mais sensível ao desempenho da sua máquina do que o Autocad.

Tenho um laptop Acer Aspire com aquele bendito Intel Graphics que para mim que usa de maneira pesada o micro (seja rodando um modelo 3D no Autocad ou usando o render engine Cycles do Blender) não serve.

Este meu laptop uso mais para criar modelos simples ou para desenhos em 2D e fim de papo. Enfim ao utilizar o Draft ele começa a dar alguns lags durante a navegação do desenho. Se dou zoom rápido, pan de um ponto para o outro o desenho já começa a trava centésimos de segundos.

Quem é cadista de longa data e já tem uma certa velocidade ao desenhar sabe como isso é irritante. Utilizando o mesmo desenho na mesma máquina com o Autocad, o desempenho é melhor.

Porque? Sei lá, só um developer para me responder isso.

Como eu citei acima, por isso eu não utilizo-o 100% do tempo. No meu desk (mais forte) é Dassault na veia, enquanto no meu laptop a Autodesk é que deita e rola.

Acho isso muito estranho pois ele é rápido ao abrir desenhos, mas na hora de navegar no mesmo a configuração da máquina é o que conta. Se é um CAD mais leve deveria ter um sequencial de zoom-pan-zoom mais fluente, ou isso não quer dizer nada e estou falando uma tremenda besteira agora, enfim…

  • Autocomplementação

Isso é algo que me deixa doente.

Há anos atrás, como eu era usuário ferrenho de linux, eu descobri sem querer que os comandos do Autocad tinham autocomplementação ao bater a tecla Tab. Herança de anos usando o BASH.

Isso para mim é uma mão na roda pois tem comandos que não tem atalhos simples, com poucas letras, e você tem que escrevê-los por extenso. Como para algumas coisas eu não tenho memória boa, a autocomplementação é o meu canivete do MacGyver.

Vocês acham que eu tenho que escrever por extenso o comando Justifytext no Autocad? Ou Lengthen? Esquecem, digito poucas letras iniciais, bato Tab e dou o enter.

Meu querido DraftSight não tem essa característica, então lá vai eu digitar todo o comando, dar enter e ver se eu não errei na minha digitação.

De modo geral, estou gostando muito do Draft. Para o tipo de trabalho que estou utilizando hoje em dia ele está se saindo muito bem. Não estou usando o 3D do CAD ultimamente, então não saberia dizer como este Dassault se comportaria.

Mas se em alguns desenhos ele apresenta lags, imagina em um mundo com três dimensões. Ia travar.

Estou digitando este texto no meu laptop e pensando; o DraftSight tem versão para Linux, será que ele se sairia bem, com esta máquina aqui mas em outro sistema operacional?

Se os pontos negativos citados (apenas dois) forem resolvidos com o tempo, isso geraria um efeito de um furacão de magnitude 2 em meus micros, como preferência de CAD.

Estarei monitorando esta futura tormenta, e o meu barômetro será minha sensibilidade ao usar o programa.

Cl for olho do furacão, Baby.

73 55

UPDATE 1: Esqueci de mencionar que o sistema operacional utilizado tanto no lap como no  desk foram o Win7 64.

Anúncios

2 comentários sobre “DraftSight : Second time

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s