Psi

Tive uma idéia em fazer um retrato com minha amiga, e psicóloga, Fabíolla.

Antes de mais nada eu pedi permissão a ela para fazer este post.

Já tinha em mente o tipo de produto final que eu desejava. Conversei com ela, o sinal verde foi dado e comecei a trabalhar.

1 – Foto

ISO 80

Shutter Speed 1/10

Aperture 2,7

A iluminação estava bem precária no local onde tirei a foto. Não queria mudar a ISO para manter a qualidade e evitar a granulação.

Assim, mantive a velocidade de abertura da câmera mais longo, para iluminar a cena, prendi a respiração, para evitar o efeito blur de movimento, e peguei este shot.

Também fui obrigado a aumentar o diâmetro do diafragma.

 2 – Gimp

A foto ficou escura, assim comecei a dar uns tapas nos níveis, contrastes, além de outros ajustes através Gimp.

3 – Blender

Agora cheguei na praia que eu queria.

Não foi segredo modelar o quadro e obtive o símbolo de psi no Wikipédia.

Não estava conseguindo um bom resultado com a iluminação do render interno do Blender. O compositing nesta hora também não ajudaria.

Regra básica ensinada pelo Andrew Price “o compositing não salvará um render com ajustes ruins…”

Parti novamente para o novo render interno Cycles e ele entregou-me o resultado que eu estava esperando em termos de realismo.

Agradeço profundamente aos desenvolvedores por estarem trabalhando neste novo render engine. Ele é maravilhoso.

O site da Fabíolla vocês acessam aqui.

73 55

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s